Tasigna® da Novartis tem estudo ENESTg1 interrompido por decisão do próprio fabricante.

A Novartis interrompeu um ensaio em fase final de testes do Tasigna® (nilotinib) como tratamento de primeira linha em pacientes com tumores do estroma gastrointestinal (GIST), avança o site FirstWord.

Segundo a companhia, o fármaco apresentava poucas probabilidades de ser superior à terapia padrão com Glivec® (imatinib).

A Novartis revelou que a decisão de interromper o estudo ENESTg1 teve como base a recomendação de um comité independente de monitorização. O ensaio, que foi iniciado em 2009, deveria envolver mais de 700 doentes recentemente diagnosticados com a doença, inoperáveis e com metástases, e tinha como principal objectivo a comparação da progressão da sobrevida entre o Tasigna® e o Glivec®.

Vários analistas comentaram que a interrupção deste ensaio foi decepcionante, referindo que o Tasigna® tinha potencial para alcançar vendas anuais de 500 milhões de dólares nesta indicação.

O medicamento, que a Novartis encarava como provável substituto do Glivec®, já foi aprovado para o tratamento de doentes com várias formas de leucemia mielóide crónica.
Textos relacionados:
© Sindiprofase 2008 - Todos os direitos reservados :: Entre em contato