BAYER LANÇA NO BRASIL O PRIMEIRO E ÚNICO TRATAMENTO PARA DISFUNÇÃO ERÉTIL EM COMPRIMIDOS QUE DISSOLVEM NA BOCA

  A Bayer HealthCare Pharmaceuticals traz para o Brasil uma nova formulação do medicamento para tratar disfunção erétil (DE): Levitra® ODT 10 mg (vardenafila HCI), um comprimido que dissolve na boca em segundos, sem a necessidade de líquido, com sabor de menta e que pode ser consumido sob demanda, momentos antes da relação sexual. Trata-se do primeiro medicamento para DE com esse tipo de apresentação disponível para os homens brasileiros. “É um tratamento de primeira linha para a disfunção erétil, em uma formulação que permite o uso do medicamento mais cômodo e discreto”, afirma o Dr. Archimedes Nardozza Junior, urologista e presidente da Sociedade Brasileira de Urologia – Seção São Paulo (SBU-SP).
O especialista explica que o efeito de Levitra® ODT no organismo do homem é o mesmo produzido pelo comprimido tradicional. “No entanto, a forma de ingestão é mais cômoda, o que deve aumentar a adesão ao tratamento. Segundo as pesquisas realizadas, a nova apresentação orodispersível pode acelerar o efeito e o tempo de resposta do remédio no organismo”, comenta Dr. Archimedes Nardozza Junior. Além disso, os medicamentos à base de vardenafila não apresentam interação com álcool e alimentos.
Homem vs. tratamentos para a disfunção erétil

Para entender melhor esta dinâmica, a Bayer HealthCare Pharmaceuticals realizou uma pesquisa com 300 homens com problemas de ereção e 240 médicos sobre o uso de medicamentos para tratar a DE e a satisfação com os tratamentos. O estudo denominado Acceptance Study demonstrou que mais de 90% dos entrevistados tiveram uma impressão positiva de uma formulação orodispersível do medicamento, devido a atributos como a conveniência e discrição. Os resultados também mostraram que 62% dos usuários de medicação para DE estariam dispostos a mudar para o comprimido orodispersível.
De acordo com o Dr. Oswaldo Martins Rodrigues Junior, psicólogo e terapeuta sexual, a DE é um problema que compromete as esferas afetivas diretamente. Ele explica que a ereção está ligada à identidade masculina e à autopercepção do papel social do homem. “Quando o homem perde a capacidade de ereção, isso pode comprometer a percepção de sua identidade masculina”, diz o psicólogo. “O homem afetado pela DE também pode incorrer em uma administração distorcida do problema, tendendo a nutrir sentimentos negativos em relação à parceira (como raiva) ou a si mesmo, caindo em um quadro depressivo”, explica o especialista. “Nesse contexto, o tratamento adequado do problema sexual é capaz de reverter a situação negativa. Além disso, a possibilidade de uso de uma medicação permite que a pessoa se sinta mais confiante”, afirma o Dr. Oswaldo Martins Rodrigues Junior. “A variação orodispersível é uma apresentação que favorece o mecanismo de autopercepção positiva do paciente com DE”, finaliza o terapeuta sexual.
A eficácia de Levitra® ODT foi avaliada nos estudos POTENT I e II, que contaram com a participação de mais de 700 homens na Europa, América do Norte e África. A análise integrada desses dois ensaios clínicos mostrou que o comprimido orodispersível de 10 mg de vardenafila, tomado sob demanda, melhorou as taxas de sucesso de penetração e relações sexuais, bem como a ereção, e foi bem tolerado por uma ampla população de homens com DE. Os resultados da terapia com Levitra® ODT foram significativamente superiores ao placebo de acordo com todas as métricas de eficácia, independentemente da idade ou condição de saúde do paciente (presença de doenças crônicas).
O uso de uma medicação adequada para disfunção erétil melhora a qualidade de vida do homem e do casal. “Existem estudos que mostram que a sexualidade plena é fundamental para o bem-estar do casal, sendo apontada como aspecto muito importante por 80% dos homens e 89% das mulheres”, conta Dr. Archimedes Nardozza Junior
Textos relacionados:
© Sindiprofase 2008 - Todos os direitos reservados :: Entre em contato