VACINAS CONTRA A AIDS: QUAL SERÁ O PRÓXIMO PASSO?

NOVA IORQUE - As seguintes informações foram divulgadas hoje pelaIniciativa Internacional de Vacinas contra a AIDS (IAVI, da sigla em inglês):

    O QUE:
    Atualmente a pesquisa para a vacina contra a AIDS chegou ao seu momento fundamental. Há apenas 10 meses, a segunda candidata à vacina contra a AIDS a atingir o teste de estágio avançado falhou. No meio desta decepção, alguns céticos discutiram que não seria possível ter uma vacina contra a AIDS e que os recursos dedicados ao seu desenvolvimento deveriam ser diretos ao invés de voltados ao tratamento de indivíduos infectados com o vírus do HIV. Agora chegou o momento para analisar profundamente as perguntas mais difíceis que
atualmente os pesquisadores da vacina contra a AIDS enfrentam. Como os recursos finitos para a pesquisa da vacina contra a AIDS devem ser priorizados? Como as perguntas científicas mais difíceis podem ser solucionadas e que critérios devem ser utilizados para decidir quais candidatas à vacina devem ser avançadas para os ensaios realizados em seres humanos? Como continuar a sustentar um apoio, que é bastante necessário, para uma vacina preventiva que poderá levar décadas para ser desenvolvida?
    Em seu artigo sobre a vacina da AIDS, publicado a cada dois anos, A Challenge to the Field, a Roadmap for Progress (Um Desafio para o Campo, um Caminho para o Progresso), a IAVI apresentará uma série de recomendações concretas e marcos importantes que orientarão a pesquisa para responder às perguntas científicas críticas que até hoje dificultaram o desenvolvimento da vacina contra a AIDS.

    POR QUE:
    A doença pandêmica da AIDS é uma das maiores crises mundiais no setor da saúde de nossos tempos. Nos 25 anos desde que o vírus do HIV foi identificado pela primeira vez como sendo a causa da AIDS, estima-se que 25 milhões de pessoas já morreram da doença e outros 33 milhões vivem atualmente com o vírus do HIV. Cerca de 7.000 pessoas são infectadas diariamente com o vírus do HIV e para cada duas pessoas que iniciam o tratamento anti-retroviral, outras cinco são infectadas com o vírus do HIV. Embora uma vacina preventiva seja a melhor solução em longo prazo para a pandemia, há ainda muito a ser feito
para descobrir e criar uma vacina que seja acessível em nível global.

    QUEM:
    Dr. Seth Berkley, CEO e presidente da Iniciativa Internacional de Vacinas contra a AIDS (IAVI)  

    Dr. Peter Piot, diretor executivo da UNAIDS e subsecretário geral das Nações Unidas

    Dr. Alan Bernstein, diretor executivo da Global HIV Vaccine Enterprise

    Dr. Omu Anzala, professor adjunto da Faculdade de Medicina da Universidade de Nairobi

    ONDE:
    Media Centre (Centro de Mídia), Sala 2
    
    QUANDO:
    Terça-feira, 5 de agosto (das 9:00 às 9:45 horas)

Textos relacionados:
© Sindiprofase 2008 - Todos os direitos reservados :: Entre em contato